A origem do Kibe

O Kibe já é um clássico de festinhas, bares, padarias e muitos outros lugares e ocasiões presentes na vida do carioca e do brasileiro. Apesar de estar tão intimamente ligado a nossa culinária e cultura, o kibe não é original do Brasil. Você sabe de onde ele veio?

Esse salgadinho delicioso tem origem no Mediterrâneo e Iraque. Seu nome deriva de kubbeh, que significa bola. Esta é uma referência ao formato do bolinho em uma de suas versões mais tradicionais.

Porém, uma das variantes mais famosas é a feita pelos Curdos. No Curdistão, é costume preparar o chamado kubbe cozido em um caldo com limão, tamarindo ou tomate. Sua massa também é diferente da que estamos acostumados e pode ser feita com triguilho, semolina, ou até com farinha de arroz. O recheio, por sua vez, é uma mistura de carne com ervas aromáticas, frutas secas e amêndoas.

Inclusive, esta iguaria é tão intimamente ligada à cultura árabe que é até considerada o prato nacional de países como a Palestina, Líbano, Síria e Iraque. No entanto, já faz tempo que o mundo aprecia essa belezinha, então ele também é comum no norte da África, na Turquia, na península arábica e em parte do Cáucaso, como na Armênia.

Aqui no Brasil, aliás, o Kibe chegou junto com imigrantes sírio-libaneses que vieram para cá do antigo Império Otomano. Também foram eles que difundiram a receita para outras partes do mundo, em especial para o restante da América do Sul, conquistando muitos paladares!

Se você curte uma festinha, o kibe com toda a certeza faz parte da sua vida, então nada mais justo do que conhecer um pouquinho mais sobre ele. Nós da Espettoria somos apaixonados por conhecer essas histórias e curiosidades, por isso estamos sempre postando artigos tão interessantes como este. Então curta nossa página no Facebook e siga nosso Instagram para estar sempre por dentro do que escrevemos.

Compartilhar:
error: