Selecionar o melhor, é aproveitar ainda mais!

O final de semana está chegando e você já pensou em reunir os amigos pra fazer aquele churrasco, não é? Nessas horas, pode ser fácil acabar perdendo tempo e dinheiro por não ter conhecimento suficiente sobre todos os pormenores dessa culinária incrível. Por isso, preparamos algumas dicas que irão otimizar seu tempo e tornar tudo ainda mais saboroso:

– Comprar no dia certo, faz diferença!

Normalmente, os supermercados tem estratégias pra atrair clientes fora dos finais de semana conhecidas como “Dias D”. Nesses dias, os produtos costumam ser frescos e as carnes mais novas.
Se você costuma comprar carne bovina em boutiques ou açougues, informe-se com o açougueiro sobre os dias e horários em que costumam receber as peças, e faça as compras no mesmo dia!

– As cores e seus significados.

O aspecto mais importante a ser observado, será a coloração da carne, independentemente do modo como ela é exposta ou embalada. A cor indica como o animal foi abatido, como sua carne foi conservada e se é fresca ou manipulada.
A falta de higiene no momento do abate pode aumentar o crescimento bacteriano e a exposição do animal ao estresse podem juntos ou isoladamente, alterar a coloração da carne.
Carne mais seca e firme, com coloração marrom, indicam que o animal sofreu intenso estresse pré-abate!
A coloração que você deve procurar, fica entre o vermelho púrpura e o cereja ou vermelho brilhante.
Colorações vermelhas muito anormais, também podem indicar a adição de aditivos químicos proibidos.

– O que não pode ter na carne?

Muitas pessoas pedem para o açougueiro retirar a maior parte da gordura, o que não é nada recomendável. Ela jamais deve ser retirada por inteiro, pois é a presença dela que confere suculência para a carne. A gordura costuma ser branca para animais mais jovens e amarela para os abatidos mais velhos.
O que realmente deve ser retirado é o sebo, que não confere suculência, e normalmente se localiza entre os cortes ou próximo aos ossos. Ao contrário da gordura, ele esfarela quando é apertado com os dedos.
Em qualquer bom corte, a peça jamais pode conter: Pontas de nervo, hematomas, coágulos, cartilagens, pedaços de ossos, tinta de carimbo, graxa, corpos estranhos ou qualquer contaminação.

– A etiqueta vai te contar tudo!

Ao comprar, não deixe de observar a etiqueta! A data de produção deve conter dia, mês e ano. Prefira bandejas com datas no mesmo dia da sua compra.
Observando a validade, é importante localizar o dia, mês e ano. Carne resfriada possui validade muito reduzida, tendo durabilidade de até 3 dias na sua geladeira.
Por fim, você deve encontrar informações nutricionais e o nome do corte.

Gostou do nosso artigo?
Conta pra gente como ele foi útil, e não deixe de experimentar nossos produtos! E não se esqueça de nos seguir pelo Facebook e Instagram!

Compartilhar:
error: